Navegando aqui:

europa

CHEGADA – DUBLIN

- Intercambio, Viagens

Chegando em Dublin

 

A Irlanda é famosa por suas portas coloridas e minha primeira porta foi vermelha, não teria cor melhor para representar como me sentia, uma mistura de medo, paixão, emoção.

 

Portas Coloridas – Dublin

 

Quando cheguei na frente daquela porta vermelha pensei “O que eu estou fazendo aqui?”, tudo era diferente do que eu pensava, o lugar, o cheiro, as pessoas, nada se parecia com minha realidade.

Fui super bem recebida pelos estranhos que agora eram tudo que tinha.

Entrei e fiquei sozinha no quarto chorei muito, com saudade de casa, querendo minha cama, minha mãe, mas eu escolhi estar aqui e estava só começando a aventura.
Fui tomar um banho e parecia um cena de um filme antigo com banheira e cortina de plástico, o cansaço era tanto que depois do banho dormi.

 

 

Quando o dia amanheceu olhei pela janela gigante que tinha no meu quarto e a primeira sensação foi sentir que eu estava sonhando, a vista da janela era linda, o céu estava limpo, uma rua imensa, uma igreja antiga na frente, e a ficha foi caindo “Caraca eu realmente estou na Europa!”.

 

 

Fiz meus primeiros amigos e fui conhecer a cidade. Em alguns momentos eu amava em outros nem tanto e essa virou minha definição de Dublin, um caso de amor e ódio, em tudo aqui se vê um contrate, o moderno e o antigo, bonito e feio, simpatia e marra, e assim começava minha nova fase.

 

“A vida muda na mesma proporção da nossa coragem.”

 

DESPEDIDA

- Intercambio, Viagens

A despedida não foi fácil

Se despedir de quem amamos é algo muito difícil, mesmo sabendo que o retorno será breve (ou nem tão breve assim) como não sentir um aperto no peito, afinal sabe Deus o que pode acontecer durante esse período.

 

aline nobile

 

Comigo não poderia ser diferente, aquela mistura de ansiedade pelo que me esperava do outro lado do mundo e o medo em redação a tudo que eu deixei para trás. Como será que minha família ficará? será que meus amigos vão me esquecer? Ou ainda como será minha vida longe de tudo que é especial, que eu amo? E quando eu voltar…?

 

E com todas essas dúvidas eu me despedi do meu país, da minha família, do meu emprego, dos meus amigos e de tudo bom e ruim que vivi até aquele momento.

 

Ao entrar no avião chorei, chorei muito desejando que minha escolha de mudança traga bons frutos, que Deus proteja todos aqueles que eu amo para que nada de mal os aconteça. Desejei encontrar boas pessoas em quem eu pudesse confiar e que o meu sonho se tornasse maior e melhor do que eu esperava.

 

E lá fui eu para minha nova vida!