Navegando aqui:

portas

CHEGADA – DUBLIN

- Intercambio, Viagens

Chegando em Dublin

 

A Irlanda é famosa por suas portas coloridas e minha primeira porta foi vermelha, não teria cor melhor para representar como me sentia, uma mistura de medo, paixão, emoção.

 

Portas Coloridas – Dublin

 

Quando cheguei na frente daquela porta vermelha pensei “O que eu estou fazendo aqui?”, tudo era diferente do que eu pensava, o lugar, o cheiro, as pessoas, nada se parecia com minha realidade.

Fui super bem recebida pelos estranhos que agora eram tudo que tinha.

Entrei e fiquei sozinha no quarto chorei muito, com saudade de casa, querendo minha cama, minha mãe, mas eu escolhi estar aqui e estava só começando a aventura.
Fui tomar um banho e parecia um cena de um filme antigo com banheira e cortina de plástico, o cansaço era tanto que depois do banho dormi.

 

 

Quando o dia amanheceu olhei pela janela gigante que tinha no meu quarto e a primeira sensação foi sentir que eu estava sonhando, a vista da janela era linda, o céu estava limpo, uma rua imensa, uma igreja antiga na frente, e a ficha foi caindo “Caraca eu realmente estou na Europa!”.

 

 

Fiz meus primeiros amigos e fui conhecer a cidade. Em alguns momentos eu amava em outros nem tanto e essa virou minha definição de Dublin, um caso de amor e ódio, em tudo aqui se vê um contrate, o moderno e o antigo, bonito e feio, simpatia e marra, e assim começava minha nova fase.

 

“A vida muda na mesma proporção da nossa coragem.”